,

Como ler mais em 2015


Resoluções de Ano Novo. Quantas vezes prometemos “no próximo ano vou ler mais livros”? O Natal sempre foi um bom pretexto para presentear quem mais gostamos com uma boa dose literária e a vontade de ler as novidades aguça-se à medida que os novos livros chegam.

Contudo, com o instalar da rotina, nem sempre é fácil cumprir com os objetivos de início do ano. Seja porque surgem outras prioridades ou porque a falta de disciplina se impõe. O que é certo é que não há quem não goste de ler que não se lamente por não ler mais no final do ano.

Sara Nelson, diretora editorial da Amazon, explicou no Huffington Post quais são os seus truques para que a literatura nunca fique fora da agenda. São seis dicas para que 2015 seja o ano em que os livros o acompanham do início ao fim.

1. Deixe de ler aquilo que acha que “deve” ler e opte pelo que realmente o seduz. Ler aquilo que as pessoas mais “espertas” aconselham, só porque sim, não é boa política. Para Sara Nelson, o segredo passa por escolher os livros que o atraem, seja pela contracapa, pelo que encontra na internet ou por uma entrevista que o autor deu. Deixe-se influenciar por aquilo que o atrai. Siga a sua opinião.

2. Evite definir-se como alguém que “só gosta” de determinado género literário ou como alguém que “detesta” outro. Sara Nelson dá um exemplo pessoal: costumava dizer que “detestava histórias pequenas” até que se apaixonou pelo livro “The Interpreter of Maladies”, de Jhumpa Lahiri. É caso para dizer: não se restrinja ou imponha escolhas.

3. Permita que “parar de ler” seja uma opção. Pode parecer contraditório, mas segundo Sara Nelson, “perder tempo precioso para ler coisas que você não ou que está lendo só porque foi “sugerido”, pode causar o efeito oposto: perder o gosto pela leitura”. Quando perceber que está lendo algo que não gosta, pare e aproveite para ler outra coisa pela qual se apaixonou.

4. Se ainda assim está determinado a acabar um livro que parece não lhe ter agradado à primeira vista, salte para as páginas do meio. Mas atenção: saltar para o meio não significa optar pelo final da história. Deixe que o fim o surpreenda sempre. Embora a editora da Amazon considere que é dever do autor agarrar o leitor logo nos primeiros instantes da obra, isso não quer dizer que não seja possível de acontecer no meio.

5. Ignore as críticas literárias que dizem que determinado livro é semelhante a outro, sobretudo se ainda não tiver lido esse tal “outro”. Sara Nelson confessa que evita fazer esse tipo de comparações nas críticas que assina, até porque pode pressionar os leitores. Importante é que cada um encontre a sua perspectiva.

6. Há algum filme que queira muito ver? Opte por ler primeiro o livro em que se baseia o filme. Na opinião de Sara Nelson, o mais importante do ato de ler é o fato do leitor poder construir a sua própria perspectiva da história e dos personagens. Se conseguir ler o livro antes de ver o filme, será mais divertido perceber como diretor fez a mesma leitura da história.

Deixe seus comentários e sugestões de maneiras para ler mais nesse ano que se inicia.

Fonte: Observador

0 comentários:

Postar um comentário