, , ,

Empresária usa espaço na sua loja para incentivar a leitura


Por Frederico Martins do G1


Trocar um livro que você já leu por um livro que você ainda não leu. Essa foi a ideia que levou a empresária paraibana Nara Rocha a instalar uma estante na sua loja de artigos para presente e abrir o espaço para compartilhar sugestões de leitura com centenas de pessoas que circulam diariamente por um dos shoppings de João Pessoa. Apaixonada por leitura, Nara começou o projeto com 30 livros do seu acervo pessoal e disponibilizou os títulos para a troca livre e gratuita.

Na estante mantida por Nara na frente da loja é possível encontrar desde autores como Machado de Assis, Orhan Pamuk, Kafka, Guimarães Rosa, Saramago, Alice Munro, Mario Vargas Llosa, passando por publicações de Kéfera, Augusto Cury, Padre Marcelo Rossi até dezenas de outros autores menos conhecidos. Todos os títulos são trocados diariamente por clientes e por quem passa pela frente da Loja Luv, que fica no piso térreo do Manaíra Shopping.


"A troca é livre, qualquer pessoa pode chegar e trocar, a gente não veta nenhum título, não temos essa pretensão de fazer julgamentos literários. Claro que a ideia é trocar boas leituras, compartilhar aquela história que você amou e gostaria que outras pessoas lessem, não aquele livro de receitas da sua avó que está mofando na cozinha, mas isso cabe à consciência de cada um, a gente só pede mesmo que o livro esteja em bom estado", explicou Nara Rocha.



Ler não dá sono, dá sonhos
A ideia de criar o espaço para a troca de livros surgiu da paixão da empresária por livros e da vontade que ela tinha de compartilhar sugestões de leituras com outras pessoas. Nara conta que há cinco anos, em uma viagem à Bogotá, capital da Colômbia, viu que nos pontos de ônibus havia livros acessíveis para qualquer um que quisesse ler e decidiu fazer algo parecido aqui.

"Gosto da ideia de usar a loja como plataforma para algo maior que apenas comércio. Em janeiro eu decidi aproveitar o período das férias e fazer um teste. Não sabia se as pessoas se interessariam, levei 30 livros do meu acervo, coloquei na frente da loja com uma plaquinha e, menos de uma semana depois, mais de 20 livros já tinham sido trocados. De repente as pessoas passavam e achavam a iniciativa legal e algumas começaram a doar. O projeto que começou com 30 livros hoje tem 102, todos de doação de pessoas que apoiam a iniciativa", disse.

"Não sei exatamente quantos livros já foram trocados, mas o fluxo de troca é grande, é difícil um livro encalhar na prateleira por mais de uma semana", finalizou Nara.



0 comentários:

Postar um comentário