, , , ,

12 Dicas para alfabetização


Em 14 de novembro comemora-se o Dia Nacional da Alfabetização, data instituída para celebrar a criação do Ministério da Educação, em 1930.

Sabemos que compreender e exprimir o código linguístico, de uma nação é essencial para a execução das mais diversas tarefas, desde compreender uma bula de remédio a composição de uma tese de doutorado precisamos saber ler e escrever.

O Brasil é o oitavo país, com mais analfabetos no mundo; 27% dos brasileiros são analfabetos. Segundo a UNESCO, 13 milhões de brasileiros maiores de 15 anos não sabem ler, nem escrever.

Para diminuir a taxa de analfabetismo é importante que esse trabalho de alfabetização já comece na infância. Essa é uma etapa fundamental no desenvolvimento infantil, onde os pais tem um papel importante neste trabalho.

O site Educar para Crescer lista várias dicas de alfabetização, e aqui estão elas para você colocar em prática no seu dia a dia.

1.  Aumente o contato com a escrita

A criança que cresce em constante contato com a leitura e a escrita acaba se apropriando da língua escrita de maneira mais autoral e adquirindo experiências que vão fazer a diferença na hora de ela aprender a ler e a escrever efetivamente.

2.  Escreva sempre!

Mostre ao seu filho que a função da escrita é comunicar! E, para isso, é preciso deixar todos os instrumentos que ajudem nessa tarefa de fácil acesso para as crianças. 

3.  Mostre a função da escrita

Fazer com que a criança perceba que você anota no papel as coisas que irá comprar, para consultar lá no mercado, é também uma forma de ela relacionar a linguagem oral com a escrita. 

4.  Valorize a sua língua

O contato com a língua escrita deve ser estimulado por meio de diversas situações do dia a dia. Com o tempo, a criança começa a ler por imagem, por associação. 

5.  Espalhe livros pela casa

É importante deixar livros e todos os tipos de revistas e objetos de leitura à mão das crianças, para elas folhearem e inventarem histórias quando quiserem. 

6.  Dê lápis e papel para seu filho

Crianças devem escrever sempre, mesmo quando a escrita parece apenas rabiscos. Ao pegar o lápis e imitar os adultos, elas criam um "comportamento escritor". E, ao ter contato com textos e conhecer a estrutura deles, podem começar a elaborar os seus.

7.  Incentive a prática da escrita

Enquanto para você a situação pode ser corriqueira, para a criança fazer os convites do aniversário, escrever bilhetes e listas de supermercado é tudo uma grande novidade. Deixe que ela participe desses momentos.

8.  Respeite o ritmo da criança

Começar a ler e a escrever mais tardiamente não representa problema de aprendizagem ou falta de inteligência. Afinal, cada criança tem um nível de maturidade.

9.  Não pressione seu filho

A criança em processo de alfabetização não deve ser pressionada para aprender mais rápido. A alfabetização é um processo contínuo, que acontece durante toda a vida.

10.        Espere pelas descobertas dele

Investir no ambiente alfabetizador ajuda a dar aos seus filhos mais intimidade com a língua escrita, mas isso não quer dizer que o processo será, necessariamente, acelerado.

11.        Não fique apontando os erros

Elogie, estimule e tire dúvidas quando a criança pergunta a grafia correta. O papel dos pais é incentivar a criança e não ficar apontando sempre os erros.

12.        Leia sempre

O ato de leitura deve começar muito cedo, com crianças que ainda estão longe de serem alfabetizadas. É assim que os pequenos vão percebendo a relação entre as linguagens oral e falada.


Faça a sua parte e auxilie na alfabetização da criança. Não se esqueça de que Quem Lê Ganha Mais

0 comentários:

Postar um comentário