20 junho, 2018

Casamento Blindado: como superar conflitos


Livro casamento blindado ensina a superar os conflitos da relação. Foto: Divulgação

O livro Casamento Blindado teve a sua primeira edição lançada em 2012 e, desde então, tem se tornado uma das principais fontes de ajuda para pessoas que buscam fortalecer o seu relacionamento. Mesmo após anos de seu lançamento, ele segue constando na lista dos mais vendidos da Livraria Cultura, uma das mais tradicionais do mercado brasileiro.

Escrito pelo casal Cristiane e Renato Cardoso, o livro já conta com uma segunda versão. Publicado em 2015, Casamento Blindado 2.0 segue a receita da primeira publicação, além de tentar ajudar os leitores com novos aprendizados, incluindo como lidar com o fenômeno das redes sociais e com o estresse.

21 dicas Casamento Blindado

A publicação é dividida em capítulos, com 21 dicas, e procura guiar os casais a compreenderem melhor seus parceiros, tanto sobre o ponto de vista do homem e quanto da mulher. Basicamente, esse seria o livro Casamento Blindado resumo bem simplista.

Wesley e Elen Ximenes namoraram durante cinco anos e se casaram em 2013. Eles conheceram o livro em 2015, quando a esposa o leu. “Assim que ela descobriu, quis ler imediatamente. Isso porque Elen fazia alguns comentários comigo durante a leitura. Posteriormente, eu também li, em 2016”, conta Ximenes.




O casal mantém o site Quem Lê Ganha Mais, que é voltado para os amantes da literatura. Por conta disso, eles também publicaram uma crítica do livro Casamento Blindado, no qual a obra foi bastante elogiada e recomendada como uma leitura praticamente obrigatória para todos os casais.

Entendendo as diferenças

Para Ximenes, o maior ensinamento foi a compreensão de como superar as barreiras. “O livro nos ensinou que, para vencer, é preciso resolver os problemas como o funcionamento de uma empresa, por exemplo. Sentimento não é a ferramenta certa para isso. É necessário usar a razão”, afirma.

Elen e Wesley Ximenes leram o livro Casamento Blindado e buscam aplicar o aprendizado no relacionamento. Foto: Divulgação/Carine Rocha

Além desse detalhe, os trechos do livro que mais chamaram a sua atenção são os que falam sobre qual é o papel de cada um dos parceiros na relação. “Ele explica a função do homem e da mulher dentro do casamento e seus desafios na sociedade atual”, declara Ximenes. Já para Elen, o principal foi a citação bíblica de que o maior desafio para as mulheres é a necessidade de atenção, enquanto que para os homens o trabalho ocupa uma posição muito privilegiada.

Trabalhando as prioridades em conjunto

Letícia Marcelle casou em 2016, mas leu o livro enquanto ainda estava noiva. Mesmo tendo a obra há aproximadamente quatro anos, ela faz questão de ressaltar a importância da publicação na vida a dois. “O livro mudou a minha visão em compreender que meu marido também precisa de ajuda”, diz. “Muitas pessoas acreditam que a mulher é quem mais precisa de auxílio. Só que se dividirem as tarefas e mostrar para o marido que ele é capaz de fazer, a esposa consegue dar mais atenção e cuidado”.

Segundo Letícia, o livro também ajuda a compreender que casamento é alicerçado na base da parceria, e que para isso os dois precisam traçar um mesmo caminho. “No fim, o casamento é feito por duas pessoas, e não só por uma. Por isso é importante trabalhar todas as prioridades em conjunto”, ressalta.

Em sua leitura, o ponto que mais despertou a atenção foi o que destaca a importância em aprender a ouvir mais seu parceiro. “Nós mulheres falamos mais que os homens e muitas vezes nos irritamos por achar que eles não escutam e não respondem. Porém, comecei a me questionar se eu também ouvia o que ele tinha para me dizer. Por isso é importante a construção da parceria e do entendimento de que o casamento é formado por duas pessoas completamente diferentes e que se amam”, explica Letícia.

Não existe relação linear

Com o passar do tempo, alguns pequenos incômodos podem resultar em verdadeiras crises nucleares na relação. Segundo a terapeuta de casais Fabiana Guntovitch, é necessário compreender que não existem relacionamentos lineares. “Muitos casais ainda têm aquele sonho do ‘viveram felizes para sempre’, como se isso acontecesse por mágica ou sorte. Na realidade, tudo é uma escolha nossa. A vida é uma montanha-russa cheia de surpresas e a única maneira de permanecerem juntos é se o casal tiver um compromisso verdadeiro com a relação”, comenta.

Para Fabiana, não basta evitar essas situações, mas sim tentar solucionar os problemas sem criar crises profundas. “Nesse compromisso está implícito o cuidar, o apoiar e o respeitar, o nutrir, o surpreender, o sonhar junto, o carinho, o ‘eu te amo’ de todo dia, as gargalhadas, o prazer do toque, do sexo, de assistir a um filme de mãos dadas mesmo que já tenham se passado 30 anos juntos”, afirma a terapeuta.

Compartilhe:

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

 

Siga-nos no Instagram