, ,

Resenha do livro - Um conto sem fadas


Fazia tempo que eu não lia uma ficção. E esta é uma ficção da qual você poderá tirar muitas lições.
Eu assisti um programa da TV Novo Tempo onde a autora participava. Assim conheci um pouco da história da Pollyana Loureiro, bacharel em direito, cristã, blogueira e “teimosa” como ela mesma se intitula. Neste programa ela compartilhou um pouco do sonho que tinha de escrever um livro e como conseguiu publicá-lo. Para mim foi um relato empolgante, do tipo: quando não desistimos de sonhar, podemos tudo! Da vida da autora me surgiu o interesse para ler a sua obra.
“Um conto sem fadas” conta a história de Laura, uma jornalista que se encontra naquele estado de vida onde nada de ruim e nem de bom acontece. Laura é uma mulher normal, e você poderá se identificar com ela. Um relacionamento mal resolvido, um emprego “meia boca”, uma mãe que se preocupa com todos os detalhes da vida da filha distante...
Se contentando com a famosa zona de conforto, ela é surpreendida por uma oportunidade dos sonhos que pode mudar sua vida. Nesse caminho de mudanças Laura cresce, amadurece, aprende a dar valor ao que é mais importante: o hoje. Como esta resenha não vai conter “spoiler”, você vai precisar ler o livro para descobrir o que acontece na vida pacata de Laura, e como ela reagirá a tudo isso.
A escrita do livro me encantou. É simples, porém detalhada e isso te estimula a imaginar de uma forma quase real cada cena descrita. E eu encontrei nesta obra uma coisa que gosto muito: frases marcantes que levam à reflexão. Compartilho algumas com vocês:
“Dizem que as palavras machucam. Coitados, não sabem que o silêncio tem o poder de rasgar a alma.”
“...gente de silêncio inteiro, que não conta nada, que não é ferida, não reclama, nem esperneia. Um risco.  São exatamente estas pessoas que não derramam lágrimas que precisam de mais cuidado: elas choram por dentro.”
Todo livro que eu leio eu procuro aprender algo, se não posso aprender nada com um livro a leitura para mim é perda de tempo. E neste livro aprendi principalmente que precisamos ser autores da nossa própria história. Sim, os acontecimentos externos, as pessoas podem nos deixar tristes. Porém é nossa escolha permanecer tristes. O modo como vivemos diz muito mais a nosso respeito, às nossas atitudes e decisões do que com os outros e suas ações.

Título: Um conto sem fadas
Autora: Pollyana Loureiro
Editora: Chiado

Número de Páginas: 107

0 comentários:

Postar um comentário