, , ,

Resenha do Livro - As 5 linguagens do amor para os homens



Gary Chapman é um dos mais consagrados escritores na área dos relacionamentos afetivos do mundo. Ele é autor de mais de trinta livros, entre eles o celebrado As 5 linguagens do amor, que já foi traduzido para mais de 36 línguas. Chapman tem um extenso currículo acadêmico nas áreas de educação e antropologia. Além disso, é escritor, palestrante internacional e pastor em uma igreja nos Estados Unidos.

As 5 linguagens do amor para os homens foi escrito pensando realmente no homem que busca falar a linguagem de amor da sua esposa, pois além de explicar cada uma das formas de expressar o amor, ao final de cada capítulo, contém uma série de exercícios para que o marido consiga expressar de forma correta o amor pela sua esposa.

O autor apresenta no livro as 5 linguagens básicas que resumem as expressões de amor, e com cada linguagem, um possível dialeto que varia de pessoa para pessoa e até mesmo de cultura. As linguagens são: Palavras de Afirmação, Tempo de Qualidade, Presentes, Atos de Serviço e Toque Físico.

O livro conta histórias reais de casais que conseguiram melhorar seu casamento, recuperar-se de grandes conflitos e até mesmo de se apaixonarem novamente após um casamento frio de 30 anos. É possível se identificar em um ou mais desses casos e aprender com o exemplo de  casais que passaram pela mesma situação.

Este é um livro indicado para todos os homens que querem fazer com que suas esposas sintam que seu tanque de amor está sempre transbordando. A partir da leitura, o homem vai descobrir qual é a sua linguagem de amor principal e assim pode auxiliar sua esposa para que ambos falem a linguagem de amor um do outro.

Descobrir a linguagem de amor de amor do seu cônjuge é um passo para que seja possível viver um casamento muito feliz, e viver plenamente em harmonia.

“O amor é uma escolha. Podemos pedir amor, mas não exigi-lo.”


Título: As 5 linguagens do Amor para homens
Autor: Gary Chapman
Editora: Mundo Cristão
Páginas: 212
Edição

Resenha escrita por Wesley Ximenes
Participante desde 2012


0 comentários:

Postar um comentário